Sítio em demo_lições constantes.
Últimas Publicações

"

"
Por Território Descon Leia Mais ►

NET/Processo(s) e Rizoma/Preservação da Vida


"
A Descompan(h)ia Teatral, como apoio do VAI – Programa de Valorização às Iniciaticas Culturais – da Prefeitua de São Paulo, e da Casa dos Meninos II, convida a todos para nosso Núcleo de Estudos Teatrais (NET)/ Processo(s) e Rizoma, que será realizado no dia 30/09/2009, das 19h00 às 22h00.


Excepcionalmente neste dia, o NET supracitado se debruçará sobre um tema específico, a saber, “A preservação da vida na sociedade contemporânea”. Serão convidados quatro palestrantes de áreas diferentes do conhecimento para conversarmos em roda a partir desse recorte.

Como estímulo à conversa usaremos o seguinte fragmento:

"Quem está realmente vivo hoje? E se somente estivermos realmente vivos, se nos comprometermos com uma intensidade excessiva que nos coloca além da "vida nua"? E se, ao nos concentrarmos na simples sobrevivência, mesmo quando é qualificada como "uma boa vida", o que realmente perdemos na vida for a própria vida? E se o terrorista suicida palestino a ponto de explodir a si mesmo e aos outros estiver, num sentido enfático, "mais vivo"? (...)"Não vale mais um histérico verdadeiramente vivo no questionamento permanente da própria existência que um obsessivo que evita acima de tudo que algo aconteça, que escolhe a morte em vida?". (PELBART, Peter Pal. http://pphp.uol.com.br/tropico/html/textos/2792,2.shl)

Contamos com sua presença!



Local: Casa dos Meninos II - Rua Aldeia dos Machacalis, 698 - Jd. Etelvina

"
Por Território Descon Leia Mais ►

NET/Agenciamentos Teóricos, na Biblioteca Cora Coralina - Guaianases


"
A Descompan(h)ia Teatral, com o apoio do VAI – Programa de Valorização às Iniciativas Culturais –, da Prefeitura de São Paulo, e da Casa dos meninos II, convida a todos os interessados a participar do seu Núcleo de Estudo Teatrais (NET)/Agenciamentos Teóricos, que pretende realizar um estudo teórico sobre o teatro contemporâneo a luz da obra Teatro Pós-Dramático, do alemão Hans Thies Lehmann. Como o próprio nome do NET revela, procuraremos realizar agenciamentos desta obra com outras da área teatral ou não, ultrapassando as fronteiras da linguagem cênica. Os encontros serão realizados todas as quartas-feiras, das 14h00 às 17h00.

Participem!!!

Local: Biblioteca Cora Coralina - R. Otelo Augusto Ribeiro, 113 - Guaianases - Fone: (11) 2554-6482
"
Por Território Descon Leia Mais ►

Passeios noturnos da Alcatéia!


"



"
Por Território Descon Leia Mais ►

Pulsões manifestas a partir de algum Troço


"
Na Descompan(h)ia Teatral pretendemos a não separação entre público e atores. Todos estão juntos buscando compartilhar uma experiência: a experiência do Encontro com o Outro regida pela imagem poética suscitada pelas palavras navalha na carne, tendo como suporte o texto homônimo de Plínio Marcos.
Aqueles que se aventuram a concretizar suas imagens poéticas (que podem ser um texto teórico, uma carta, um poema, uma cena, uma dança, uma música, etc etc etc) se lançam no risco de fazê-lo não 'para' mas 'diante' do outro. É um ato de desvendamento, de exposição, de depoimento pessoal. O poema abaixo surgiu de um dos presentes diante da necessidade sua de compartilhar como um dos troços apresentados lhe afetou.

"
Por Território Descon Leia Mais ►

Fragmentos dispersos e diversos


"


por Luiz Claudio Cândido s/d
"
Por Território Descon Leia Mais ►

CORPO EM CRISE


"
Cada vez fica mais claro para mim que o ator da Descompan(h)ia Teatral tem um corpo em crise, um corpo sensível, um corpo poroso, permeável, que é afetado facilmente, que se deixa atravessar pelos desejos, pelos fluxos de intensidades e velocidades diferentes. Esse é o corpo que se procura: um corpo que grita, que jorra, que pulsa, um corpo extra-cotidiano, um corpo que afeta e seja afetado pela presença do Outro. É a carne que escreve a dramaturgia da cena, ou melhor, a tentativa do ator se descarnalizar. São os gestos do surdo e mudo que o André fazia no começo do processo pra falar aquilo que não é possível ser dito com palavras, as asignificâncias, o inominável, o indizível. É o corpo da Alice - na cena resposta 'a mulher com dor nas costas'. É o corpo do HHJ e do Fernando na cena da carne levando marteladas. São os momentos de choro do Karlos no ensaio do Álbum de Família ou na cena do Ovo/Sala de Aula. É o corpo das cenas raio-x ou Hell's cena da Allyne, da Alice, do Jobi, da Celina... É a cena dos olhos vendados do Gilmar. É esse o corpo que a Descompan(h)ia Teatral procura. E quais são os exercícios necessários para se alcançar isso? Como fazer pra sair da apatia do corpo morto e tornar a presença do outro realmente transformadora em mim?

(postado inicialmente na comunidade NET/Descompanhia Teatral em 08/07/2009, por Luiz Claudio Cândido)
"
Por Território Descon Leia Mais ►
 
Support : Creating Website | Descompan(h)ia Teatral | Mas Template
Copyright © 2011. Descompan(h)ia Teatral - All Rights Reserved
Template Created by Webmaster Published by Descompan(h)ia Teatral
Proudly powered by Descompan(h)ia Teatral